ATD Sistemas

CONFIRA

Compartilhar:
O secretário de Infraestrutura, Meio Ambiente e Agricultura de Princesa Isabel, Givaldo Morais, afirmou nesta segunda-feira (26) que existe “uma campanha de mentira e ódio” deflagrada pela oposição contra o governo do prefeito Ricardo Pereira (PSB). “A oposição inventa tudo, mas não diz, por exemplo, que o ex-prefeito Sidney Oliveira está sendo investigado pelo Tribunal de Contas da União e pelo Ministério Público Federal em Monteiro, por possíveis irregularidades na acumulação de cargos públicos, além de responder a nove outros processos no TCU”, frisou.
Segundo Givaldo, a administração municipal é alvo de uma ação deliberada  dos opositores. “A oposição inventa tudo, mas não diz, por exemplo, que o ex-prefeito Sidney Oliveira está sendo autuado pelo Tribunal de Contas da União e pelo Ministério Público Federal em Monteiro, por possíveis irregularidades na acumulação de cargos públicos, além de responder a nove outros processos no TCU”, disse.

Givaldo Morais_2“A oposição, desesperada, usa de programas radiofônicos para tentar desqualificar a gestão bem sucedida do prefeito Ricardo Pereira. Porém, essas vozes, esses opositores, são figuras marcadas, conhecidas, carimbadas. O povo sabe quem são eles, o que eles fizeram com o município, tudo com participação efetiva de todos eles, que não têm legitimidade, moral e credibilidade para criticar e acusar a administração transparente de Ricardo Pereira”, declarou.
De acordo com o secretário, “o ex-prefeito tucano Sidney Oliveira está sendo investigados pelos dois órgãos por supostamente acumular cargos de forma ilegal nas Prefeituras de Princesa Isabel e Manaíra e no Governo da Paraíba”.
“Tenho aqui, pra quem quiser ver, relação dos processos a que ele, o ex-prefeito Sidney Oliveira, responde. O processo investigativo que trata do acúmulo de cargos foi instaurado em 4 de outubro de 2017, sob o número 028.408/2017-9. Se ele for condenado, vai devolver, com correção e multa, os valores recebidos. Além disso, ele figura na lista de responsáveis com contas julgadas irregulares, é só acessar o Sistema de contas Irregulares do próprio Tribunal de Contas da União pra ver, inclusive que está inelegível por vários anos”, concluiu.




Abaixo, reproduções disponibilizadas pelo secretário:
MPF_1
TCU-1
TCU-1
TCU_3

Desenvolvido por: Jonas Fahelysson