Designer Gráfico - Jonas Fahelysson

PRESIDENTE DA CIR DA 11ª REGIÃO FALA SOBRE AS VANTAGENS DA MUNICIPALIZAÇÃO DO HRPI

Compartilhar:

Municipalizado em janeiro de 2019, o Hospital Regional Deputado José Pereira Lima, em Princesa Isabel, está funcionando a todo vapor. Apesar de municipal, o HRPI segue atendendo os pacientes não apenas de Princesa, mas, de forma pactuada, de todos os municípios que fazem parte da região da Serra de Teixeira, além de outros, como Desterro, Curral Velho e municípios do vizinho estado do Pernambuco.

A presidente da Comissão Intergestora Regional (CIR), Ivandla Firmino, de Água Branca, falou sobre o processo de municipalização e o que mudou de lá para cá, em relação a demanda de pacientes da região: “Quando lançaram a proposta da municipalização do Hospital Regional de Princesa, houve algum receio. Nós, gestores, não sabíamos exatamente qual seria o futuro das ações e dos serviços daquela instituição, mas conseguimos debater, conseguimos conversar, conseguimos visualizar um futuro melhor e decidimos concordar e apoiar a municipalização do hospital. Hoje, quase dois anos depois do início desse processo, eu posso dizer, tanto como presidente da CIR, como também como gestora de um município que faz parte dessa região, que fomos abençoados, que tomamos a decisão certa, e que hoje o Hospital Municipal ele é mais regional do que tudo ainda. Nós conseguimos ampliar significativamente o elenco de cirurgias, tanto de forma tanto qualitativa como quantitativa. A gente consegue marcar, mensalmente, em torno de 10 a 12 procedimentos cirúrgicos, que são realizados em tempo hábil e com eficiência e, em um período de um ano, a gente consegue realizar todas as cirurgias que temos em nossa central de regulação, e passar para o ano seguinte com a lista de cirurgias eletivas zerada. Isso pra nós, enquanto gestores, é um motivo de alegria e de sentimento de dever cumprido”, disse.

Ivandla falou da perspectiva de um futuro ainda mais promissor para a região, através do HRPI: “a gente pode dizer que foi tomada a decisão correta, que apoiamos um projeto que deu certo, e que a tendência, confiando na capacidade de gestão da equipe do município de Princesa Isabel, como na capacidade de articulação e na nossa capacidade de regionalização, nós teremos um futuro bem melhor, conseguiremos ampliar, com certeza, e a nossa região vai ser fortalecer, a ponto de não precisarmos encaminhar tantas pessoas da nossa região para as grandes cidades. O intuito é que a nossa 11ª região de saúde seja autossuficiente, que a gente consiga realizar dentro da nossa região os procedimentos e dar assistência necessária para os nossos usuários”, concluiu.


Desenvolvido por: Jonas Fahelysson