ATD Sistemas

Idoso de 72 anos e mulher de 23 com paralisia são estuprados em asilo

Compartilhar:
Um idoso de 72 anos e uma mulher de 23 com deficiência física foram estuprados pela dona de um asilo na Região Metropolitana de Belo Horizonte em Minas Gerais.

Outros 76 idosos foram vítimas de agressão e tortura e 18 faleceram, segundo a polícia, por conta da falta de cuidados ou medicamentos adequados.

As vítimas chegavam a ficar sem comida e água em períodos de 24 horas até três dias. Elas também eram obrigadas a tomar banhos frios com água retirada da piscina.

A Polícia Civil prendeu a dona do asilo, Elizabeth Lopes Ferreira, 47 anos; as duas filhas, Poliana Lopes Ferreira, 27, e Patrícia Lopes Ferreira, 21; e o marido de Elizabeth, Paulo Lopes Ferreira, de 53 anos. Um cuidador da unidade também foi preso. As investigações se iniciaram em julho, quando um médico de um hospital da cidade denunciou os maus-tratos. O inquérito concluiu que tanto os proprietários quanto os funcionários da Casa Acolhendo Vidas estão envolvidos nos crimes.

A mulher de 23 anos, que tem paralisia nos braços e nas pernas, foi uma das maiores vítimas. Elizabeth e o marido foram vistos beijando a boca dela mais de uma vez. Segundo depoimentos de uma das internas do asilo, a vítima dormia vestida e acordava sem roupas. Ela chegava a gritar em algumas noites devido aos abusos. O idoso de 72 anos foi estuprado pela dona do asilo. O crime aconteceu quando ele tinha 70. Elizabeth o obrigava a fazer sexo oral e outros atos libidinosos.

PORTAL 
DO LITORAL

Desenvolvido por: Jonas Fahelysson