ATD Sistemas

Ricardo Pereira rebate denúncias contra o HRPI e dispara: quem se apresenta como “novo” está sob a coordenação do maior símbolo de retrocesso, ex-prefeito Dominguinhos

Compartilhar:
O prefeito de Princesa Isabel, Ricardo Pereira, participou neste sábado (05) do Programa Poder e Notícia, na Rádio Princesa FM, onde fez um balanço dos seus 1000 dias de governo. Ricardo falou sobre o equilíbrio fiscal, investimentos, respeito ao funcionalismo público, aposentados e pensionistas, entre outros temas, inclusive, política. Ricardo falou ao blog logo após a entrevista.

O prefeito rebateu as denúncias contra o Hospital Regional de Princesa Isabel, onde setores da oposição e o ex-prefeito atribui o insucesso de um parto e a morte de um bebê ao HRPI.

O Hospital Regional fez todos os protocolos, recebeu a gestante, encaminhou a referência (Maternidade Peregrino Filho – Patos PB), a gestante foi recebida, liberada, voltou à Tavares, no dia seguinte, retornou de Tavares à Patos e, infelizmente, aconteceu essa triste situação. O HRPI seguiu protocolos. Não se pode explorar a morte de um bebê de forma mentirosa e por mera politicagem. Isso é um absurdo e a Justiça será provocada

disse.

Ricardo Pereira alfinetou os médicos Aledson e Alan Moura, criticou a postura política e acusações, segundo ele, levianas.

A política não deve ser feita sem projetos. O poder não pode ser objetivo principal. A política deve ser feita para mudar a vida das pessoas. Estamos diante do surgimento de um grupo que na verdade é uma simbiose política entre o que se diz novo e o que houve de mais trágico na política de Princesa Isabel. Trata-se da aliança dos Mouras com o ex-prefeito Dominguinhos – que é o principal articulador e coordenador da pré-campanha de Alan Moura. Qual o compromisso de um grupo liderado, coordenado por Dominguinhos? Eu jamais aceitaria nem o voto. Fez muito mal a Princesa Isabel.

Desenvolvido por: Jonas Fahelysson