ATD Sistemas

Acusado de executar empresário em João Pessoa é condenado a 21 anos de prisão

Compartilhar:
O 2º Tribunal do Júri da Capital da Paraíba condenou Igor de Mesquita Dalia a 21 anos de prisão em julgamento nesta sexta-feira (30). Ele é acusado de ter executado covardemente, por promessa de pagamento, o corretor de imóveis, Claudio Arruda, a mando do MOISÉS, proprietário do “Moisés Bike” no dia 25 de janeiro de 2016 no Bairro do Rangel, em João Pessoa.Igor foi preso pouco depois do crime e confessou o assassinato. Em depoimento à polícia na época, ele apontou que o mandante do crime foi Moisés Macedo, empresário do ramo de bicicleta. Cláudio Arruda teria sido assassinado devido a uma dívida de R$ 11 mil que Moisés tinha contraído.
Com maestria e elevado conhecimento técnico jurídico o Promotor de Justiça Dr. Edjaci Luna, assistentes de acusação Dr. Antônio Navarro, Dr. Fábio Arruda e Dra. Marbele, conduziram as acusações para obter justiça, pois convenceu o corpo de jurados da verdade dos fatos.
O júri começou por volta das 10h e foram ouvidas testemunhas de acusação e defesa. Também foram interrogados os réus presentes para que fosse possível começar o embate entre defesa e acusação.
O conselho de sentença votou pela condenação de Igor, por unanimidade, para que fosse aplicada a pena de 21 anos de reclusão. O julgamento de Moisés, acusado de ser o mandante do crime, está marcado para acontecer no dia 7 de outubro.

FONTE - PORTAL
 DO LITORAL

Desenvolvido por: Jonas Fahelysson