ATD Sistemas

JOVEM PRESIDIÁRIA DE APENAS 31 ANOS MORREU EM PRISÃO NA CIDADE DE MOSSORÓ, RIO GRANDE DO NORTE, SEGUNDO PARENTE A JOVEM, ELA TOMAVA INSULINA DESDE CRIANÇA, TINHA DIABETES ALTA, A DIREÇÃO DA PRISÃO NÃO SE PRONUNCIOU ...

Compartilhar:
A Presidiária Marina Cristina Barros Oliveira, de 31 anos, natural da cidade de Umarizal, morreu durante à noite desta quinta-feira para sexta-feira (21), no Centro de Detenção Provisória Feminino, localizado dentro do Complexo Penal Doutor Mário Negócio em Mossoró, no Oeste Potiguar.
Marina Cristina havia sido presa na Operação Amargedon, desencadeada pela Polícia Civil na cidade de Umarizal para combater tráfico de drogas, prender assaltantes e também suspeitos de homicídio no dia 12 de setembro deste ano de 2018.

Marina Cristina havia sido presa por envolvimento na quadrilha. A irmã dela, Maristela Paula Barros de Oliveira, teria relacionamento com um dos investigados.
Como na região de Umarizal não tem CDP feminino, Marina Cristina e a irmã Maristela Paula Barros de Oliveira, foram transferidas para o CDP do CPDMN, em Mossoró-RN.
Uma familiar da jovem informou que ela precisava tomar insulina desde criança devido a diabetes alta.
Na prisão, inclusive, ela vinha recebendo os cuidados da irmã Maristela Paula Barros de Oliveira. Ao amanhecer desta sexta-feira, 21, perceberam que ela estava morta na cela.
A direção do Centro Penal Doutor Mário Negócio não se pronunciou sobre o fato. Só quem pode é o secretário da Estadual Secretaria de Interior e Justiça, que está no Paraná. A causa da morte será investigada pelo Instituto Técnico-científico de Perícia.

VIA - NA FICHA DA POLÍCIA - RN
A imagem pode conter: 1 pessoa

Desenvolvido por: Jonas Fahelysson