ATD Sistemas

VEJA

Compartilhar:
De acordo com as imagens de uma conversa no Whatsapp, uma servidora pública de 47 anos caiu no golpe em um grupo de mães em Vitória - ES. Segundo informações, a mulher teve um prejuízo de R$ 900,00 quando achou que estava colaborando com uma amiga, que é médica e transferiu o valor para a conta de criminosos. Tudo começou quando uma mensagem no grupo dizia se alguém teria conta no Banco do Brasil e poderia fazer uma transferência online. A vítima respondeu que poderia ajudar e então o criminoso enviou uma mensagem no privado. No entanto a servidora pública não sabia que o celular de sua amiga havia sido clonado e os criminosos estavam se passando por ela. A mensagem informava que a médica precisava do dinheiro porque o limite de transação para aquele dia havia estourado e em seguida passou o número da conta que deveria receber o depósito. Ainda segundo informações, outras duas pessoas do contato da servidora caíram no golpe onde cada uma transferiu o valor de R$ 900 para a conta dos bandidos. A titular da Delegacia Especializada em Repressão aos Crimes Eletrônicos (DRCE), Cláudia Dematté, informou que este tipo de golpe tem acontecido em todo Brasil, onde os criminosos habilitam o número da vítima em outro chip e eles acabam tendo acesso as informações e contatos da vítima. A orientação da polícia para se prevenir deste golpe é fazer uma atualização de segurança no Whatsapp. O passo a passo é o seguinte:
• Abra o app do WhatsApp;
• Acesse as “Configurações” do app;
• Toque na opção “Conta”;
• Toque na opção “Verificação em duas etapas” e clique no botão “Ativar”.
• Informe uma senha numérica de 6 dígitos, e repita a digitação.
• É possível informar uma conta de e-mail para a recuperação da senha, mas é uma etapa opcional. Mas se não for cadastrada uma conta de e-mail para recuperação e a senha for perdida, a conta do WhatsApp não poderá ser cadastrada novamente e ela será perdida definitivamente.


Fonte: G1
A imagem pode conter: texto

Desenvolvido por: Jonas Fahelysson